“Eu sei que preciso fazer divulgação, mas não tenho tempo” 

Não Precisa de tempo

VOCÊ ENCONTROU A AGÊNCIA CERTA. Contratando minha agência, você não vai precisar gastar seu precioso tempo – Ele vai ser usado para o que de fato importa na medicina: cuidar do paciente. A agência cuida de 100%, uma das vantagens de ter sua mídia gerenciada por um colega de profissão.

“Eu sei da importância, mas não sei fazer nada”

A agência faz para você

E nem precisa saber. A única função da sua equipe será responder os seguidores. Irei orientar você, ou sua secretária nessa tarefa.

“Acho que não é para minha especialidade”

Todos estão nas redes

O marketing médico é para todos (Lógico que para alguns esse uso é mais evidente). Mesmo as especializações que mais dependem da indicação de um colega - um cirurgião oncológico, por exemplo – podem se beneficiar ao ser uma opção para a segunda opinião pedida por muitos pacientes, ou a serem encontrados no Google no momento em que o paciente deseja saber a respeito do seu médico.

“Não sei se isso pega bem para os médicos” 

Tudo depende de como se faz

Acredite... NÃO SOMOS MELHORES E NEM PIORES. O marketing pode pegar bem ou mal para qualquer um, tudo depende de como ele é feito.

“Como ficam as normas do conselho?”

Conheço a CODAME e sei como lidar com ela

Fui auditor por 4 anos, fui diretor de hospital por 6 anos e tive muitos problemas no passado com a CODAME. Esses problemas me fizeram estudar as normas para hoje poder oferecer um marketing quase 100% dentro das regras (Um dos segredos do sucesso é ser verdadeiro com o cliente, por isso eu já aviso que é muito difícil seguir 100%, uma vez que há artigos subjetivos).

“Acho caro seu serviço”

Não é gasto, é investimento

Menos de R$ 21,00 por dia para alavancar sua carreira médica. É muito barato. 
Menos de R$ 21,00 por dia para mais de 8 serviços diferentes de marketing é muito barato.
Também é importante entender que o investimento em marketing não é gasto, é investimento.

“Não quero ficar me expondo”

Você mostra o que tem que ser mostrado

A exposição é importante, mas você pode fazer uma exposição controlada. Postar uma foto de biquíni na praia gera muito IBOPE para a médica que atende Nutrologia, mas postar uma foto em um congresso de Nutrologia, gera o mesmo IBOPE (ou quase o mesmo) sem que isso seja uma exposição agressiva.

“Eu já tenho muitos pacientes”

A Kodak também tinha muitos clientes

Parabéns!! Mas você dever fazer de tudo para que continue tendo esse volume de pacientes. A mídia serve também para quem já tem um nome forte no mercado e não quer correr o risco de cair no esquecimento.
Pense na coca-cola... ELA JÁ É LÍDER DE MERCADO, MAS MESMO ASSIM DESTINA FORTUNAS EM MARKETING.
Pense nos laboratórios... Eles mandam representantes nos consultórios porque sabem que quem não é visto, não é lembrado e que se deixarem à vista, correm o risco de perder espaço no receituário para um concorrente de qualidade parecida – NÃO É RARO MEDICAÇÕES COM QUALIDADES SEMELHANTES.
Pense no menosprezo que  Blockbuster teve pela Netflix.

“Marketing bom é o boca-a-boca”

Um boca-a-boca potencializado

Concordo com 100% dessa afirmação. Agora... olhe em sua volta!! Olhou??  Me diga o que viu...
Deixa eu adivinhar... Se você estiver em restaurante, provavelmente verá um monte de gente olhando na tela do celular.
Hoje o boca-a-boca é o zap-a-zap... “Olha amigo... Esse é meu médico, vou passar para você o insta dele”

“O importante é ser um bom médico” 

Se não for bom, esqueça tudo que falei

SE VOCÊ NÃO É UM BOM MÉDICO... Agradeço ter chegado até esse ponto, mas não precisa continuar a leitura, pois infelizmente não posso fazer nada por você. Ser bom não é diferencial, é obrigação.
O marketing médico serve para o qualificado dizer para a população quem ele é, dizer o que tem de bom para oferecer.

“Vejo isso como uma coisa mercantilista”

Vejo como o justo, nada mais do que o justo

Entramos em um campo de preconceitos. Você não precisa ser mercantilista para cobrar o preço justo por um  serviço bem feito.

Vamos pensar... Primeiro veja a definição de mercantilismo - propensão a sujeitar ou relacionar qualquer coisa ao interesse comercial, ao lucro, às vantagens financeiras.

Um médico que aceita ser humilhado em um plantão – já fui chamado de vagabundo por não ter resolvido em definitivo a cólica biliar de uma paciente – é mais MERCANTILISTA, se for pensar no conceito da palavra, do que o que colocar um preço justo de seu serviço, do o que faz uma divulgação mais arrojada.

Mídia Orientada é parceira